Brasilien – o Rio Grande do Sul na Alemanha

Dia 31 de janeiro na galeria Bolsa de Arte, em Porto Alegre,  foi a vernissage da Exposição fotográfica e lançamento do calendário “Brasilien – o Rio Grande do Sul na Alemanha”. A convite da gráfica alemã USCHA do Unterleider Medien Gruppe o Canela Instituto de Fotografia e Artes Visuais, capitaneado por Fernando Bueno, convidou diversos fotógrafos gaúchos para participar desse projeto. A curadoria de Eduardo Veras, Manuel da Costa e Paula Ramos, selecionou numa primeira etapa  25 imagens de 15 fotógrafos. Numa segunda etapa foram selecionadas na Alemanha as 12 que entraram no calendário, impresso com a tradicional qualidade alemã. A escolha do tema foi uma forma da gráfica homenagear o Rio Grande do Sul, pela importância da imigração alemã no estado. Participam da Exposição os fotógrafos Clóvis Dariano, Dudu Contursi, Edy Koltz, Eneida Serrano, Fernando Bueno, Fabio Del Re, Gilberto Perin, Leonardo Savaris, Leopoldo Plentz, Luis Abreu, Luiz Carlos Felizardo, Paulo Backes, Martin Streibel, Tadeu Vilani e Zé Paiva. Vejam abaixo fotos (de Fernando Bueno) e vídeo (de Fernando Pires) da montagem e da abertura. A exposição segue até sexta feira 17 de fevereiro, portanto corre lá pra conferir que vale a pena!

A montagem cuidadosa da exposição na galeria Bolsa de Arte.

A montagem cuidadosa da exposição na galeria Bolsa de Arte.

Marga Pasquali, a proprietária da galeria Bolsa de Arte.

Marga Pasquali, a proprietária da galeria Bolsa de Arte.

O texto dos curadores Eduardo Veras, Manuel da Costa e Paula Ramos.

O texto dos curadores Eduardo Veras, Manuel da Costa e Paula Ramos.

Em primeiro plano o calendário da Uscha.

Em primeiro plano o calendário da Uscha.

Em primeiro plano uma das fotos de Zé Paiva.

Em primeiro plano uma das fotos de Zé Paiva.

Zé Paiva e Fernando Bueno na vernissage.

Zé Paiva e Fernando Bueno na vernissage.

Workshop de retrato com lightpainting em Floripa

Alésio dos Passos Santos (SC) - Ambientalista, colecionador e cultivador de plantas medicinais. Licenciado em Estudos Sociais pela UDESC, especialista em Educação Ambiental. Coordenador da Farmácia Viva Itinerante, membro do Grupo Semente, pesquisador etno-botânico. SOBRE A SÉRIE "Iluminados - personagens da Ilha de Santa Catarina". Foram retratados somente pessoas com mais de 60 anos que tivessem uma sabedoria não fruto do estudo mas sim de um trabalho manual desenvolvido por muitos anos, o que seria a verdadeira origem da palavra SOPHIA (conhecimento do grego), todas moradoras, nativas ou não , da Ilha de Santa Catarina, onde fica Florianópolis.

Alésio dos Passos Santos – Ambientalista, colecionador e cultivador de plantas medicinais.

Este workshop visa introduzir os alunos à técnica do lightpainting (pintura com luz) aplicada ao retrato fotográfico, fornecendo referenciais teóricos e propondo uma prática de estúdio. O workshop consta de uma parte teórica onde o professor Zé Paiva irá mostrar um histórico do uso da técnica de lightpainting na fotografia, uma abordagem da técnica em si e uma explanação sobre o seu uso do lightpainting em ensaios autorais com destaque para o ensaio Iluminados, personagens da Ilha de Santa Catarina – contemplado com o Prêmio FUNARTE Marc Ferrez em 2012, do fotógrafo Zé Paiva. Veja aqui um making of do trabalho.

Na segunda parte do workshop será realizada uma prática em estúdio com a técnica onde todos os alunos poderão fotografar e ser fotografados. Avaliaremos os resultados em tempo real com um notebook conectado a câmera.

Na UNIVALI os participantes poderão também ver uma galeria permanente com o ensaio ILUMINADOS.

Exposição Iluminados - Personagens da Ilha de Santa Catarina - no hall do auditório Campus da Univali - Florianopolis.

 

SERVIÇO:

O que o aluno deve levar:

Câmera com velocidade B, cabo disparador, tripé, fonte diversas de luz (lanternas dos mais diversos tipos, velas, lamparinas, laser, etc.)

Nível do participante: conhecimento básico de fotografia

Data: 26 de novembro de 2016 (sábado)
Horário: Das 09h as 12h e das 14h as 17h

Carga Horária: 06 horas

Valor: R$ 220,00 (à vista) ou parcelado no cartão de crédito em até 6x*

INSCRIÇÕES: clique aqui

MOSTRA BICHOS DO SUL CHEGA EM ITAJAÍ SC

A mostra Bichos do Sul – parceria com o SESC Santa Catarina através do projeto SESCiência – chegou a Itajaí, Santa Catarina. A mostra já passou por 11 cidades catarinenses e foi vista por mais de 40 mil pessoas, a maioria estudantes. São 12 animais nativos da região sul retratados por Zé Paiva durante seus projetos Expedição Natureza Gaúcha e Natureza Santa Catarina. Além disso a exposição tem 9 painéis com legendas sobre os animais e frases do naturalista alemão Fritz Müller, que viveu em Blumenau. Veja mais sobre o projeto no link.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Mostra estará disponível para visitação das escolas no período de 04/04 a 28/04, na unidade do SESC Itajaí SC.

As visitas devem ser agendadas com antecedência, pelo fone (47)3348 9291 com Ana.

Exposição Tocantins chega a Caçador SC

A exposição fotográfica “Expedição Natureza Tocantins” chega a Caçador, cidade no meio oeste catarinense. Esta é a quinta cidade do interior de Santa Catarina que recebe a exposição, numa iniciativa da área de cultura do SESC SC. A abertura da mostra foi na sexta feira a noite dia 26 de fevereiro, no espaço multiuso do IFSC – Instituto Federal de Santa Catarina.

Na ocasião houve uma solenidade com a presença dos diretores do IFSC Caçador, Eduardo Nascimento Pires, do SESC Caçador, Sérgio Ricardo Legal, da responsável pelo projeto no IFSC, professora Luana de Gusmão Silveira e de um representante da Câmara dos Vereadores de Caçador. O fotógrafo Zé Paiva fez uma palestra de abertura falando de seus projetos e de sua filosofia de trabalho.

No sábado 27 de fevereiro Paiva ofereceu uma oficina de fotografia de natureza no SESC de Caçador. Durante a manhã o fotógrafo explanou sobre os princípios da fotografia de natureza a suas experiências e a tarde o grupo foi praticar na Reserva Florestal EMPRABA/EPAGRI, uma área de 1156 hectares no município de Caçador.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Zé Paiva expõe no MASC e no SESC

O fotógrafo Zé Paiva começa o ano expondo no MASC Museu de Arte de Santa Catarina e no SESC Palhoça, que foi inaugurado ontem.

Exposição "Florianópolis através da arte" no MASC.

Exposição “Florianópolis através da arte” no MASC.

No MASC Paiva participa, juntamente com outros 22 artistas, da exposição coletiva “Florianópolis através da arte”, que conta com grandes nomes da arte brasileira, como Martinho de Haro, Meyer Filho, Janga, Pléticos entre outros. A obra de Zé Paiva é a fotografia preto e branco “Cavalete na Praia”, que fez parte da exposição “Praia do Moçambique”, exibida no MASC em 1991 (na época da gestão do saudoso Harry Laus).

Florianopolis, Santa Catarina - foto de Ze Paiva - Vista Imagens

“Os artistas que integram a exposição têm visões particulares e o que se observa é o desvelo com que realizaram suas obras, paixão à primeira vista pela cidade, que, por isso mesmo, exime o senso crítico”, explica o curador da mostra Jairo Schmidt.

No SESC de Palhoça, inaugurado ontem, dia 25 de janeiro, Paiva mostra a exposição Bichos do Sul, que já percorreu 10 cidades catarinenses e foi vista por mais de 40 mil pessoas (veja o link para mais detalhes).  O novo SESC é a 27º unidade de Santa Catarina, tem 7 mil metros quadrados e foram investidos R$ 11,5 milhões. Este ano a mostra Bichos do Sul vai ser exibida nos municípios de Itajaí, Florianópolis, Urubici, Balneário Camboriú e Joaçaba.

Mostra Bichos do Sul no SESC Palhoça SC.

 

 

MOSTRA BICHOS DO SUL FOI VISTA POR MAIS DE 40 MIL

A mostra fotográfica Bichos do Sul, realizada em parceria com o SESC Santa Catarina, já foi exibida em dez cidades catarinenses e até agora já foi vista por 41.166 visitantes. Este ano ela vai circular por Palhoça, Itajaí, Urubici, Balneário Camboriú e Joaçaba.

Este projeto foi concebido pelo fotógrafo Zé Paiva a convite de Valdemir Klamt, coordenador da área de educação do SESC SC. O conceito central da mostra é proporcionar o conhecimento dos animais silvestres do sul do Brasil principalmente para as crianças da rede escolar, público alvo da mostra.

A mostra é formada pelas doze fotos abaixo e mais seis painéis de textos com informações sobre os animais escritos pela bióloga e escritora Márcia Riederer (autora do livro “Animais da nossa terra“). Cada um dos painéis de texto contém também uma frase do naturalista alemão Fritz Müller, que viveu no Brasil no século XIX.

Confira abaixo as fotos e o texto de apresentação do autor e curador Zé Paiva.

Segunda feira 25/01/2016 a mostra poderá ser vista na inauguração do SESC Palhoça em Santa Catarina à partir das 20 horas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Até a Renascença muitos cientistas eram também artistas e vice-versa. Um exemplo bem conhecido foi Leonardo Da Vinci (1452 – 1519), misto de cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, poeta e músico. Principalmente depois da Revolução Industrial, a sociedade partiu para um crescente processo de especialização e assim a ciência e a arte foram dissociando-se.

Nesta exposição buscamos aglutinar a arte da fotografia ao conhecimento cientifico sobre os animais retratados. Para tanto buscamos inspiração no naturalista alemão Fritz Müller, que além de cientista era poeta, filósofo, professor, médico, agricultor e exímio desenhista.

No Brasil conhecemos mais animais africanos do que os nativos do nosso país. Esta mostra busca preencher um pouco essa lacuna exibindo animais da região sul: alguns raros, outros mais comuns, alguns ameaçados de extinção, outros não, uns mais conhecidos, outros menos, mas todos capazes de cativar nossa simpatia.

Todos os animais fazem parte de uma imensa teia chamada natureza, que não é algo dissociado do nosso mundo, sejamos urbanos ou não. Pelo contrário, todo equilíbrio da vida na Terra depende da natureza, pois tudo no planeta está interconectado. A isso chamamos ecologia, do latim oikos – casa e logos – estudo, ciência que estuda as interações entre os organismos e seu ambiente.

Cada animal, desde a enorme baleia, até a pequena formiga, tem seu papel nessa teia da vida. Desse equilíbrio depende nossa sobrevivência no planeta, pois para que a vida seja possível precisamos de água, de ar, de alimentos. Nós também temos um lugar nessa teia da vida, em todas as atitudes do nosso dia-a-dia. É premente que tomemos consciência do nosso papel nesse cenário e não vejamos a natureza como algo distante e belo para ser somente apreciado.

Zé Paiva

Texto de apresentação da exposição Bichos do Sul escrito em fevereiro de 2014

Bichos do Sul

Tudo começou em setembro de 2012, quando Valdemir Klamt, do SESC Santa Catarina, me ligou perguntando se eu gostaria de organizar uma exposição fotográfica sobre animais de Santa Catarina. Eu topei na hora e o projeto pouco a pouco foi tomando corpo. Na primeira semana deste mês finalmente montei a exposição no SESC de São Miguel do Oeste, em Santa Catarina. Lá também capacitei as quatro monitoras que irão receber as escolas durante o mês de abril: Rosangela, Jenifer, Jéssica e Mari. Essa exposição irá percorrer 20 cidades de Santa Catarina durante quatro anos. Em todas as cidades eu irei dar um curso de capacitação para os monitores que irão trabalhar recebendo as escolas. Os primeiros quinze dias em São Miguel já estavam com a agenda lotada. Abaixo algumas fotos do making of desse trabalho: