“Making of” da Expedição Floripa 2017/2

De 15 a 18 de novembro tivemos a terceira Expedição Fotográfica Floripa. Na quarta feira chegaram os expedicionários vindos de Porto Alegre e São Paulo. Nossa expedição começou no Praia Mole Hotel com uma roda de conversa e uma aula sobre luz e planejamento. Depois descemos até a pequena praia do hotel nas margens da Lagoa da Conceição onde contemplamos (e fotografamos) um belíssimo pôr do sol.

Entardecer na Lagoa da Conceição, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva – Vista Imagens
Entardecer na Lagoa da Conceição, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva – Vista Imagens

No dia seguinte acordamos as cinco da manhã para fotografar a aurora na ponta de pedra ao sul da Praia Mole. O esforço foi bem recompensado pois o sol deu um show e fotografamos toda a blue hour até o o raiar do dia. Depois do café da manhã fizemos a trilha que sai da Praia Mole, passa pela Praia da Galheta (que é um parque municipal) e sobe até o Mirante da Boavista. Lá de cima tem-se uma vista panorâmica da Praia da Galheta, Praia Mole, Lagoa da Conceição e Barra da Lagoa. Descemos pela trilha até a Fortaleza da Barra para almoçar num restaurante na beira do canal. Depois de um breve descanso foi a vez de conhecer o Parque Municipal da Dunas da Lagoa da Conceição, que merece esse nome pomposo, pois é deslumbrante. Mesmo com um céu anunciando chuva e um vento sul forte a turma se empolgou e tirou muitas fotos.

Aurora na Praia Mole, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva – Vista Imagens
Parque Municipal da Galheta, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva – Vista Imagens

No dia seguinte foi a vez de pegar a barca para o povoado da Costa da Lagoa da Conceição, vilarejo de pescadores só acessível por água ou por trilha. Descemos no ponto 8 e começamos nossa trilha por um antigo engenho de farinha do século XVIII. Depois de visitar o casarão da Dona Loquinha e fotografar inúmeros barcos típicos da região terminamos a trilha num restaurante onde comemos deliciosos frutos do mar pescados na região.

Costa da Lagoa da Conceição, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva – Vista Imagens
Costa da Lagoa da Conceição, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva – Vista Imagens
Costa da Lagoa da Conceição, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva – Vista Imagens
Entardecer no terminal lacustre do Parque Estadual do Rio Vermelho, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva – Vista Imagens

Sábado estava programada a Trilha do Gravatá mas a chuva intensa não permitiu, então fomos para o plano B: uma aula de composição, edição e análise das imagens dos expedicionários. Assim terminou nossa última expedição de 2017 mas em 2018 teremos muitas outras. Já estão abertas as inscrições para a Expedição Santuário das Aves , no carnaval, e a Expedição Uruguay, no final de abril.  Em breve divulgaremos as datas da expedições Cânions do Sul e Jalapão. Confiram em programação nos links acima.

Anúncios

A Poética do Mar

Fotógrafo Zé Paiva expõe na CASACOR SC, em Florianópolis, de 11 a 22 de outubro.

Inspiração – foto de Zé Paiva

“A arte que vem das profundezas do nosso ser espiritual pode trazer à tona a consciência do nosso aspecto mais sutil, e assim, fazer com que enxerguemos a beleza que está oculta nas coisas mais simples”. Com estas palavras, o fotógrafo Zé Paiva comenta sobre o trabalho inédito “A Poética do Mar”, que foi lançado na CASACOR SC no dia 11, quarta-feira, no ambiente Living Restô, das arquitetas Isadora Maestri e Caroline Porto.

“Uma pedra à beira-mar, uma alga, um punhado de areia, uma nuvem. A beleza está em tudo, basta ter olhos para ver”, poetiza o artista das imagens. “Nesta série ‘A Poética do Mar’, busco transmitir a emoção que me é causada pela presença do mar, sua imensa força e energia e, ao mesmo tempo, a paz que ele traz”, revela o autor.

Ancestral – foto de Zé Paiva

Sobre as imagens

As fotografias desta exposição foram feitas entre 2015 e 2017, algumas em Jericoacoara e as outras em diversas praias de Santa Catarina (Canto Grande, Gamboa, Praia Mole, etc.). A técnica que foi usada é conhecida como “long exposure” (longa exposição). Todas as fotografias foram feitas com exposições variando entre um e trinta segundos para captar a imagem. As imagens foram impressas com pigmentos minerais em papel de algodão Canson Edition Etching 310 g/m2 (durabilidade prevista de 100 anos sem alterações, dependendo das condições ambientais). A tiragem de cada foto é limitada a 10 unidades de cada formato. A impressão é de Guilherme Ternes e as molduras são feitas por Henrique Azevedo. O ensaio completo pode ser visto no site www.vistaimagens.com.br

Harmonia – foto de Zé Paiva

O autor

Zé Paiva trocou a engenharia pela fotografia após uma longa viagem pela Europa e norte da África, em 1983. Iniciou sua atuação no fotojornalismo, na sucursal do jornal O Globo, em Porto Alegre. Mudou-se, então, para Florianópolis, onde, desde 1984, dirige sua empresa. Aprimorou seus estudos em 1993 no International Center of Photography, em Nova Iorque. Em 2012, concluiu sua pós-graduação em Fotografia, pela Univali (Universidade do Vale do Itajaí). Ensinou fotografia na Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina), na FURB (Fundação Universidade Regional de Blumenau) e na ESMP (Escola Superior de Propaganda e Marketing). Ministrou cursos e oficinas em diversas cidades do Brasil.

Premiações

Realizou exposições nas principais cidades do Brasil e recebeu diversos prêmios, entre eles o Raulino Reitz, da Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina, em 2002, e menções honrosas no International Photo Awards, em Nova Iorque, em 2005, 2006 e 2012, e no Prix de la Photographie, em Paris, em 2007. Em 2009 foi selecionado para a coleção Pirelli/MASP de fotografia. Em 2010 foi finalista do Prêmio Conrado Wessel na categoria ensaio fotográfico. Em 2012 recebeu o Prêmio Marc Ferrez da Funarte. Exibiu entre 2014 e 2017 a exposição Bichos do Sul pelo SESC-SC em 16 cidades com um público de mais de 60 mil pessoas.

Publicações

Zé Paiva teve fotos publicadas em dezenas de livros, revistas e calendários. Em 2004, lançou o livro “Santa Catarina – Cores e Sentimentos”, pela Editora Escrituras. Concebeu e coordenou o projeto Expedição Natureza Santa Catarina, que resultou no livro lançado em 2005 pela editora Letras Contemporâneas. Em 2008 lançou o segundo livro da série, “Expedição Natureza Gaúcha”, em parceria com a Editora Metalivros. Em 2012 lançou o terceiro livro da série “Expedição: A Natureza do Tocantins”.

Sobre a CASACOR

Pertencente ao Grupo Abril, a CASACOR é reconhecida como a maior e melhor mostra de arquitetura, decoração e paisagismo das Américas. O evento reúne, anualmente, renomados arquitetos, decoradores e paisagistas e em 2017 chega à sua 31ª edição em São Paulo, com 20 praças nacionais (Alagoas, Bahia, Brasília, Ceará, Espírito Santo, Franca, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina), e mais seis internacionais (Miami, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai e Peru).

SERVIÇO

O QUÊ: CASACOR/SC 2017 – Edição Florianópolis

QUANDO: 10 de setembro a 22 de outubro

Terça a Sexta, das 15h às 21h

Sábado, das 13h às 21h

Domingo, das 13h às 19h

ONDE: Praça Getúlio Vargas, 194 – Centro – Antigo casarão do Asylo de Orphans São Vicente de Paulo da IDES (Irmandade do Divino Espírito Santo).

INGRESSOS: Inteira, R$40/Meia, R$20/Passaporte, R$100

INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA:

Estúdio L Comunicação e Imagem – 55 (48) 3371-7148

Paula Costa – 55 (48) 98421-2126 / Alessandra Cavalheiro

paulacosta@estudiol.com / alessandra@estudiol.com

Expedição Floripa com blogueiros de viagens

De 7 a 10 de abril recebemos 11 blogueiros de viagens dos mais diversos lugares do Brasil para fazer a Expedição Fotográfica Floripa. No primeiro dia começamos com uma roda de conversa no Hotel Hola, no centrinho da Lagoa da Conceição. Dali saímos para um por-do-sol na Avenida das Rendeiras, as margens da Lagoa. Pra fechar com chave de ouro apareceu a lua cheia entre as nuvens.

Avenida das Rendeiras, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva – Vista Imagens

No segundo dia fizemos a trilha do Parque Municipal da Praia da Galheta. Saindo da Praia Mole, passando pelo costão esquerdo da praia, chegamos a Galheta, onde subimos a trilha que leva até o mirante da Boavista. De lá tem-se uma visão de quase 360º, avistando a Praia Mole, Galheta, Lagoa da Conceição, Barra da Lagoa e o Parque Estadual do Rio Vermelho.

Trilha da Boavista, Praia da Galheta, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva 
Trilha da Boavista, Praia da Galheta, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva 
Trilha da Boavista, Praia da Galheta, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva 

Pra fechar o dia, depois do almoço fomos até o Parque Municipal da Dunas da Lagoa, para fazer fotos do entardecer com light painting (uma técnica que em breve vou escrever um artigo pra explicar melhor).

Parque da Dunas da Lagoa da Conceição, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva 
Parque da Dunas da Lagoa da Conceição, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva 

No terceiro dia pegamos um barco do trapiche municipal do centrinho da Lagoa e saltamos no ponto 8 para fazer a trilha até a Costa da Lagoa. Começamos visitando um antigo engenho de farinha, passamos pelo casarão secular da dona Loquinha e terminamos na vila de pescadores da Costa, onde saboreamos o delicioso peixe na brasa do Jajá, no restaurante Sabor da Costa.

Costa da Lagoa, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva 
Costa da Lagoa, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva 
Costa da Lagoa, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva 
Costa da Lagoa, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva 
Costa da Lagoa, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva
Costa da Lagoa, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva 
Costa da Lagoa, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva 

No quarto e último dia, como choveu muito na noite anterior, abortamos a trilha do Gravatá e fizemos uma trilha urbana no centro histórico de Floripa, que terminou com um almoço no charmoso Mercado Público.

Sobrados oitocentistas na Praça XV, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva 
Mercado Público, Florianopolis, Santa Catarina – foto de Ze Paiva 

A próxima expedição está programada para novembro. Veja mais detalhes clicando aqui.

Os blogs participantes foram:

Com os Pés no Mundo

Tô Pensando em Viajar

Coisos on the Go

Viagem em Detalhes

Cris pelo Mundo

Baú do Viajante

Idas e Vindas

Finestrino

Workshop de retrato com lightpainting em Floripa

Alésio dos Passos Santos (SC) - Ambientalista, colecionador e cultivador de plantas medicinais. Licenciado em Estudos Sociais pela UDESC, especialista em Educação Ambiental. Coordenador da Farmácia Viva Itinerante, membro do Grupo Semente, pesquisador etno-botânico. SOBRE A SÉRIE "Iluminados - personagens da Ilha de Santa Catarina". Foram retratados somente pessoas com mais de 60 anos que tivessem uma sabedoria não fruto do estudo mas sim de um trabalho manual desenvolvido por muitos anos, o que seria a verdadeira origem da palavra SOPHIA (conhecimento do grego), todas moradoras, nativas ou não , da Ilha de Santa Catarina, onde fica Florianópolis.
Alésio dos Passos Santos – Ambientalista, colecionador e cultivador de plantas medicinais.

Este workshop visa introduzir os alunos à técnica do lightpainting (pintura com luz) aplicada ao retrato fotográfico, fornecendo referenciais teóricos e propondo uma prática de estúdio. O workshop consta de uma parte teórica onde o professor Zé Paiva irá mostrar um histórico do uso da técnica de lightpainting na fotografia, uma abordagem da técnica em si e uma explanação sobre o seu uso do lightpainting em ensaios autorais com destaque para o ensaio Iluminados, personagens da Ilha de Santa Catarina – contemplado com o Prêmio FUNARTE Marc Ferrez em 2012, do fotógrafo Zé Paiva. Veja aqui um making of do trabalho.

Na segunda parte do workshop será realizada uma prática em estúdio com a técnica onde todos os alunos poderão fotografar e ser fotografados. Avaliaremos os resultados em tempo real com um notebook conectado a câmera.

Na UNIVALI os participantes poderão também ver uma galeria permanente com o ensaio ILUMINADOS.

Exposição Iluminados - Personagens da Ilha de Santa Catarina - no hall do auditório Campus da Univali - Florianopolis.

 

SERVIÇO:

O que o aluno deve levar:

Câmera com velocidade B, cabo disparador, tripé, fonte diversas de luz (lanternas dos mais diversos tipos, velas, lamparinas, laser, etc.)

Nível do participante: conhecimento básico de fotografia

Data: 26 de novembro de 2016 (sábado)
Horário: Das 09h as 12h e das 14h as 17h

Carga Horária: 06 horas

Valor: R$ 220,00 (à vista) ou parcelado no cartão de crédito em até 6x*

INSCRIÇÕES: clique aqui

CURSO DE FOTOGRAFIA AUTORAL – da ideia ao projeto

Dia 1º de agosto o experiente fotógrafo Zé Paiva inicia a segunda edição do curso de fotografia autoral. A primeira edição em 2015 foi um sucesso e resultou numa exposição coletiva no espaço multi uso d’O Sítio, um charmoso espaço cultural instalado num casarão secular na Lagoa da Conceição, em Florianópolis.

Imagem de Eduardo Beltrame, aluno da primeira edição do curso em 2015.
Imagem de Eduardo Beltrame, aluno da primeira edição do curso em 2015.

Os encontros serão teórico-práticos, entremeando explanações, com projeções de imagens, seminários e oficinas práticas. Num primeiro momento será fomentado o desenvolvimento da linguagem fotográfica do aluno. Serão discutidos fundamentos teóricos e práticos de iluminação: uso de luz natural , artificial e lightpainting. Serão também abordados conceitos de composição a partir dos elementos visuais e referências estéticas e históricas da fotografia autoral e da arte no Brasil e no mundo.

Leticia-0889
Imagem de Letícia Barbosa, aluna da primeira edição do curso em 2015.

Num segundo momento serão discutidas estratégias e metodologias para realização de projetos fotográficos autorais e as possibilidades de financiamento (editais, leis de incentivo, etc.). Neste momento os alunos irão formatar seus projetos e desenvolver um piloto do mesmo.

Imagem de Marcus Rodrigues, aluno da primeira edição do curso em 2015.
Imagem de Marcus Rodrigues, aluno da primeira edição do curso em 2015.

No final do curso será realizada uma exposição coletiva no espaço Multiuso d’O Sítio com o resultado dos trabalhos dos alunos.

Imagem de Daniela Colossi, aluna da primeira edição do curso em 2015.
Imagem de Daniela Colossi, aluna da primeira edição do curso em 2015.

Abaixo alguns depoimentos de alunos:
Quando soube do curso fiquei muito interessado por causa da proposta de fotografia autoral. E foi exatamente como eu pensei, um ótimo curso, com um professor e amigo muito dedicado. Fazer parte da primeira turma de fotografia autoral foi uma ótima experiência. Indico a todos os amantes da fotografia. Zé, espero novas oportunidades de tê-lo como professor.  Marcus Rodrigues

Eu buscava uma capacitação em fotografia com um profissional experiente e com formação acadêmica na área sobre assuntos que me ajudassem a construir uma identidade profissional e visão de mundo na fotografia. O Curso de Fotografia autoral me proporcionou isso é o Zé Paiva ainda nos brindou com toda suas histórias e experiência.  Letícia Barbosa

Um curso maravilhoso que me inspirou a me dedicar a fotografia com outro olhar.  Micha Steinman

O fotógrafo Zé Paiva, além de um excelente profissional e uma pessoa muito muito “gente fina”, é um excelente professor e sempre trazia muitas referências para nós. Segundo, o nome do curso é perfeito: fotografia autoral! É isso que este curso te faz buscar: como é sua fotografia? O que você quer fazer com suas fotos? Após descobrir, Zé nos dar oportunidade e ferramentas para realização do projeto. Excelente curso. Quero mais Zé!!  Daniela Colossi

Gostei muito da forma que foram apresentados os assuntos, com muita participação dos alunos e uma grande oportunidade de se aprofundar no conhecimento da luz, da composição e de como um grande fotógrafo trabalha.  Tasso Scherer

CARGA HORÁRIA

36 horas divididas em 12 encontros de 3 horas cada.

DATAS E HORÁRIOS

Encontros semanais as segundas feiras das 19 as 22 horas.

Início 1º de agosto de 2016.

NÚMERO DE ALUNOS – mínimo 8 máximo 15

PRÉ REQUISITOS

Idade mínima de 18 anos

Experiência em fotografia (conhecimentos básicos).

INVESTIMENTO

R$ 1.500,00 em 1+2

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

contato@ositio.com.br

48 3065 5792

EXPOSICAO SEMINALIS
Abertura da exposição dos alunos do curso em 2015 n’O Sitio.

 

 

CURSO DE FOTOGRAFIA AUTORAL – da ideia ao projeto

Dia 5 de abril o experiente fotógrafo Zé Paiva inicia a segunda edição do curso de fotografia autoral. A primeira edição em 2015 foi um sucesso e resultou numa exposição coletiva no espaço multi uso d’O Sítio, um charmoso espaço cultural instalado num casarão secular na Lagoa da Conceição, em Florianópolis.

Imagem de Eduardo Beltrame, aluno da primeira edição do curso em 2015.
Imagem de Eduardo Beltrame, aluno da primeira edição do curso em 2015.

Os encontros serão teórico-práticos, entremeando explanações, com projeções de imagens, seminários e oficinas práticas. Num primeiro momento será fomentado o desenvolvimento da linguagem fotográfica do aluno. Serão discutidos fundamentos teóricos e práticos de iluminação: uso de luz natural , artificial e lightpainting. Serão também abordados conceitos de composição a partir dos elementos visuais e referências estéticas e históricas da fotografia autoral e da arte no Brasil e no mundo.

Leticia-0889
Imagem de Letícia Barbosa, aluna da primeira edição do curso em 2015.

Num segundo momento serão discutidas estratégias e metodologias para realização de projetos fotográficos autorais e as possibilidades de financiamento (editais, leis de incentivo, etc.). Neste momento os alunos irão formatar seus projetos e desenvolver um piloto do mesmo.

Imagem de Marcus Rodrigues, aluno da primeira edição do curso em 2015.
Imagem de Marcus Rodrigues, aluno da primeira edição do curso em 2015.

No final do curso será realizada uma exposição coletiva no espaço Multiuso d’O Sítio com o resultado dos trabalhos dos alunos.

Imagem de Daniela Colossi, aluna da primeira edição do curso em 2015.
Imagem de Daniela Colossi, aluna da primeira edição do curso em 2015.

Abaixo alguns depoimentos de alunos:
Quando soube do curso fiquei muito interessado por causa da proposta de fotografia autoral. E foi exatamente como eu pensei, um ótimo curso, com um professor e amigo muito dedicado. Fazer parte da primeira turma de fotografia autoral foi uma ótima experiência. Indico a todos os amantes da fotografia. Zé, espero novas oportunidades de tê-lo como professor.  Marcus Rodrigues

Eu buscava uma capacitação em fotografia com um profissional experiente e com formação acadêmica na área sobre assuntos que me ajudassem a construir uma identidade profissional e visão de mundo na fotografia. O Curso de Fotografia autoral me proporcionou isso é o Zé Paiva ainda nos brindou com toda suas histórias e experiência.  Letícia Barbosa

Um curso maravilhoso que me inspirou a me dedicar a fotografia com outro olhar.  Micha Steinman

O fotógrafo Zé Paiva, além de um excelente profissional e uma pessoa muito muito “gente fina”, é um excelente professor e sempre trazia muitas referências para nós. Segundo, o nome do curso é perfeito: fotografia autoral! É isso que este curso te faz buscar: como é sua fotografia? O que você quer fazer com suas fotos? Após descobrir, Zé nos dar oportunidade e ferramentas para realização do projeto. Excelente curso. Quero mais Zé!!  Daniela Colossi

Gostei muito da forma que foram apresentados os assuntos, com muita participação dos alunos e uma grande oportunidade de se aprofundar no conhecimento da luz, da composição e de como um grande fotógrafo trabalha.  Tasso Scherer

CARGA HORÁRIA

36 horas divididas em 12 encontros de 3 horas cada.

DATAS E HORÁRIOS

Encontros semanais as terças feiras das 19 as 22 horas.

Início 5 de abril de 2016.

NÚMERO DE ALUNOS – mínimo 8 máximo 15

PRÉ REQUISITOS

Idade mínima de 18 anos

Experiência em fotografia (conhecimentos básicos).

INVESTIMENTO

R$ 1.500,00 em 1+2

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

contato@ositio.com.br

48 3065 5792

EXPOSICAO SEMINALIS
Abertura da exposição dos alunos do curso em 2015 n’O Sitio.

 

 

Trilha de Naufragados

Florianopolis, Santa Catarina - foto de Ze Paiva - Vista Imagens
Praia de Naufragados

A Ilha de Santa Catarina, onde fica a maior parte do município de Florianópolis, possui dezenas de trilhas que percorrem a bela natureza da região, passando por praias, costões, florestas, dunas, manguezais e restingas.

Florianopolis, Santa Catarina - foto de Ze Paiva - Vista Imagens
Farol de Naufragados

O guia “Trilhas e Caminhos da Ilha de Santa Catarina”, de Augusto César Zeferino e Victor Emmanuel Carlson (Lagoa Editora 2005), mostra com detalhes os mapas e informações de 36 destas trilhas. Muitas delas passam pelas diversas unidades de conservação existentes na Ilha, tais como o Parque Municipal das Dunas da Lagoa da Conceição, o Parque Estadual do Rio Vermelho, a Reserva de Carijós e o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, entre outras.

Florianopolis, Santa Catarina - foto de Ze Paiva - Vista Imagens
Fortaleza de Araçatuba

O Parque Estadual da Serra do Tabuleiro é a maior unidade de conservação de proteção integral existente no estado, são mais de oitenta mil hectares de diversos ecossistemas: restingas, dunas, florestas com araucárias, campos de altitude, etc. A Praia de Naufragados e seu entorno fazem parte do Parque, que se estende até Garopaba, ao sul, e até São Bonifácio, à oeste, englobando também diversas ilhas oceânicas.

Florianopolis, Santa Catarina - foto de Ze Paiva - Vista Imagens
Aranha e cigarra

A trilha para a Praia de Naufragados tem quatro quilômetros de extensão, passando por diversos riachos e trechos de mata atlântica bem preservada. No lado direito da praia tem canhões e um farol do século XIX em funcionamento. A praia é acessível somente por trilha ou barco, não tem estradas. Resumindo, vale o passeio!

Florianopolis, Santa Catarina - foto de Ze Paiva - Vista Imagens
Riacho na trilha

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: